Mostrando postagens com marcador Leitura. Mostrar todas as postagens
Mostrando postagens com marcador Leitura. Mostrar todas as postagens

11 de janeiro de 2017

Coisa Estranha...


noite linda
Fonte: Google Imagens


Coisa Estranha!!


Era noite e ventava muito. Me lembro apenas de estar dormindo e pouco depois estava fora de casa no meio do vento com vestido negro bem fluído, balançando ao vento e pés descalços.

Fui andando até encontrar um antigo trailler do meu tio, só que não era um o trailler, era uma passagem para um lugar estranho, com plantas estranhas e pessoas estranhas... (Não lembro o que acontece).

Depois estava sentada com alguns amigos e sinto a presença de vovó me falando para procurar algo dentro de mim, só assim poderia liberar todo meu poder.
Fui treinando meus poderes, podia controlar o vento e alguns animais e conseguia mexer objetos de lugar.... E como sempre minha coruja branca estava comigo.

....Não lembro como  fui parar no lugar... era um corredor que dava para uma sala. Sentia a presença de algo estranho e outra que me chamava. Fui até a sala, lá tinha uma bruxa(algo parecido) muito má ameaçando alguém. Consegui espantar ela com ajuda  de um redemoinho que fiz e da coruja..Ela saiu gritando, grito de gelar alma.

Fui ver quem era a pessoa que ela tava ameaçando e para minha surpresa era amiga minha Adriana, só que ela estava muito mal, parecia hipnotizada/ enfeitiçada.
Depois disso, todos: eu e amigos, sabíamos que devéamaos sair dali. Fugimos para um lugar mais estranho ainda que parecia um teatro abandonado, tinha várias pessoas e um professor de dança, mas o lugar causava arrepios no nosso grupo. Lá arranjaram quartos e banheiros para nós.

Saímos eu, Adriana, Carol e outra amiga que não sei quem é e fomos tomar banho. O banheiro era estranho, tinha dois chuveiros  e uma imensa banheira embaixo, parecia sujo e velho.

Adriana e Carol entraram primeiro, eu e a outra entramos depois. Quando vamos entrando um lagarto amarelo e laranja com umas inscrições na pele sai de dentro de um cano ameaçando pegar a Adriana, conseguimos espantar-lo e tirar Dri de dentro da banheira( parecia hipnotizada). Então lagarto olhou para mim com ódio e reconheci que era a bruxa má de antes. 

Voltamos correndo para parte principal do teatro e fugimos por uma escada velha... E Continuamos fugindo...

Detalhes:

- Todos nós eramos feiticeiros/bruxos/algum ser que conseguia invocar elementos, animais e lançar feitiços.

- Roupas de todos eram vestidos fluidos de várias cores, capas escuras de veludo, calças. Únicas diferentes eram eu e Adriana, ambas usavam mesma roupa: Vestido preto fluido com algumas camadas com tecido branco, mesmos enfeites e jóias, descalças.

- Não lembro em que momento falaram para gente que eramos ligadas pelo espírito e que juntas iriamos acabar com a bruxa má.(se é que era uma bruxa?), por isso eramos iguais(roupas, acessórios), mas cada uma tinha poder que completava o outro.

- Como sempre minha coruja branca estava lá.

Espero que tenham gostado!!!

Beijos e até a próxima
Leia Mais ››

28 de dezembro de 2016

E então o leão se apaixona pelo cordeiro, parte I

joaquimtiagoarte.wordpress.com



E então o leão se apaixona pelo cordeiro


Passos apressados pela floresta cortavam o silêncio que a noite trazia... Nenhum ser noturno fazia barulho, nenhum bicho ou mesmo alguma árvore. Somente se escutava o som de pés descalços pisando o musgo e folhas secas. Não muito longe dali uma delicada figura se movida rapidamente pelas sombras, parecia em busca de algo, quando parou bruscamente, ficando em posição de alerta, com todos os sentidos aguaçados, esperando que algo surgisse na escuridão....

Um forte grito, que mais parecia o rosnado de um bicho raivoso foi ouvido... Estava próximo do amanhecer....

Ele era alto e surgiu da escuridão, fraco, caindo a seus pés. Estava ferido....

- ... O sol ...ajude-me...!!!

Por mais que ela fosse pequena e delicada, forte o bastante para carregar uma pessoa com quase o dobro do seu tamanho e peso. Colocou ele em uma caverna próxima dali e partiu para sua aldeia..... Já tinha amanhecido...

Era uma aldeia simples, com casas feitas de pedra e cobertas com peles, decoradas com ossos e galhos. Seus habitantes eram um povo interessante, divididos em caçadores e guerreiros, altos de pele morena, cabelos pretos e olhos escuros... Apenas uma figura se destacava entre eles...

- Chastity onde esteve por toda a noite..?
- Correndo por aí, ma!!! A noite estava tão tranquila...!!!. Porém em sua mente só penasva na criatura que deixou na caverna. Sabia ela que a noite não tinha sido tranquila..
- Chas, sabe que quando a noite está silenciosa, criaturas das sombras andam por ai?!!!
- Sei, ma. E entrou para seu aposento.

Chastity era uma jovem morena de cabelos negros compridos até os joelhos, enfeitados com ossos e pena, de estatura mediana e corpo delgado, usava algo parecido com saia feito de pele de animais e na parte de cima, nada apenas que um colar de ossos e madeira, tinha tornozeleiras em ambos os pés e braceletes de couro em ambos os braços, sua pele morena era marcada com várias tatuagens que indicavam quem ela era...
Mas o que a diferenciava dos outros da aldeia era a cor de seus olhos, azuis como o céu, todos sabiam que ela era de descendência real, e seria a nova guia da aldeia assim que se casa-se.

- Nãoo!!. Ouve-se um grito no aposento de Chastity. Kauana corre ao encontro da filha, que se levanta e corre em direção da porta e some por entre as sombras das árvores...

Chastity corre em direção a caverna onde deixou a criatura. Ele ainda estava lá.

- Como ainda ele está aqui, já anoiteceu.... Chegando perto ela percebe o quão pálido ele é, mas ainda assim é alto e forte, e frio....
- Salvei sua vida uma vez, vou ter que salvar de novo, você não pode continuar  em nossas terras..

Chas se abaixa para olhar de perto a criatura que fez ter pesadelos durante o dia, neste momento ela sente sua pele queimar. Ele abre os olhos, mas está muito fraco para lutar, então Chas gentilmente posiciona sua mão próxima a boca da criatura. Ela solta um pequeno grito: "Ai!" . Então ele começa a chupar a seiva da vida, sua pele vai ficando menos pálida, sua força voltando, e Chas que antes sentiu a dor da mordida, agora sente sua pele queimar e a sensação de se entregar por completo à criatura. Mas então recobra os sentidos e o empurra para longe...

"Agora pode ir embora, não o queremos em nossas terras!". Afirma ela categórica, mas ele está confuso e perdido sem saber para onde ir.

"Quem é você?, Como sabia o que eu sou? ". Ele começa a fazer perguntas, mas Chas não as quer responder, seu desejo é que ele a possua. Porém ela olha dentros dos olhos dele, então ele percebe quem ela é e assume uma postura de defesa, mostrando suas presa e soltando um rosnado raivoso. Ela se transforma em um lobo negro e rosna mostrando suas presas...
Leia Mais ››

27 de outubro de 2016

Sobre a Amizade - O Profeta de Khalil Gibran


Amizade

E um jovem disse: Fala-nos da Amizade.

E ele respondeu, dizendo:
O vosso amigo é a resposta às vossas necessidades.
Ele é o campo que cultivais com amor e colheis com gratidão.
E é o vosso apoio e o vosso abrigo.
Pois ides até ele com fome e procurai-o para terdes paz.
Quando o vosso amigo fala livremente, vós não receais o "não", nem retendes o " não".
E quando ele está calado o vosso coração não deixa de ouvir o coração dele; pois na amizade, todos os pensamentos, todos os desejos, todas as esperanças nascem e são partilhadas sem palavras, com alegria.
Quando vos separais de um amigo não fiqueis em dor, pois aquilo que mais amais nele tornar-se-á mais claro com a sua ausência, tal como a montanha, para quem a escala, é mais nítida vista da planície.
E não deixeis que haja outro propósito na amizade que não o aprofundamento do espírito.
Pois o amor que só procura a revelação do seu próprio mistério, não é amor mas uma rede lançada que só apanha o que não é essencial.
E deixai que o que de melhor há em vós seja para o vosso amigo.
Já que ele tem de conhecer o refluxo da vossa maré, que conheça também o seu fluxo.
Pois para que serve o vosso amigo se só o procurais para matar o tempo?
Procurai-o também para viver.
Pois ele vos preencherá os desejos, mas não o vazio.
E na doçura da amizade que haja alegria e a partilha de prazeres.
Pois é nas pequenas coisas que o coração encontra a frescura da sua manhã.
Leia Mais ››

4 de setembro de 2016

Tulipas


Sou como as tulipas

As tulipas invadem meus olhos com
Cores fortes e surpreendentes
Linda flor que à brisa se entrega
Em uma dança suave por conta do vento,
Vento esse que espalha o cheiro
no ritmo da dança da Vida.

Sinto-me livre como uma folha ao vento,
Tão livre como o próprio vento.
E não existe nada mais valioso do que a liberdade
De amar e ser amada.

Sou como as tulipas de cores
Variadas e bastante exóticas
Que estava à espera do vento
Da noite para me trazer
Até você, mas ele não apareceu
Por isso atrasei-me
Mas cheguei e estou na sua vida.

Fui como as tulipas
Que bailavam ao vento,
Molhei os dedos, Criei rios, Mares, Oceanos…
Possui todas as cores sem ser nenhuma delas
fui apenas furta-cor.

Vaguei no meu barco de papel.
Dei corda ao relógio...
Porque eu vivi com o cheiro do sol,
E com a luz do luar
Brincando com o vento. ...

As tulipas vermelhas são o mais associado
Com amor verdadeiro que encontrei em teus braços
Por isto gosto tanto delas
O significado principal da tulipa é o amor perfeito,
Que encontrei em você.

As tulipas sempre dão um sentido
E vida ao verdadeiro amor
Como o nosso grande e inesquecível
Encontro de almas.

Mone Uezo
Leia Mais ››

21 de agosto de 2016

Top 10 frases de Khalil Gibran

Top 10 frases de Khalil Gibran

Cá estou eu já deitada e me vem na cabeça: raaáááá vou transcrever algumas frases de Khalil Gibran para meus queridos leitores!!!

Para quem não conhece, Gibran Khalil Gibran (جبران خليل جبران بن ميکائيل بن سعد; em siríaco: ܓ̰ܒܪܢ ܚܠܝܠ ܓ̰ܒܪܢ; Bicharre, 6 de janeiro de 1883 – Nova Iorque, 10 de abril de 1931, também conhecido como Khalil Gibran), foi um ensaísta, filósofo, prosador, poeta, conferencista e pintor de origem libanesa. Seus livros e escritos, de simples beleza e espiritualidade, são reconhecidos e admirados para além do mundo árabe. Fonte: https://pt.wikipedia.org/wiki/Khalil_Gibran

Top 10 frases de Khalil Gibran


Vamos as 10 frases que na minha opinião são as mais bonitas:

1. "No amor, fiquem juntos, mas não tão juntos, pois os pilares do templo ficam bastantes afastados e o carvalho e o cipreste não crescem um na sombra do outro."

2. "A simplicidade é o último degrau da sabedoria."

3. "Deve existir algo estranhamente sagrado no sal: está em nossas lágrimas e no mar..."

4. "Aprendi o silêncio com os faladores, a tolerância com os intolerantes, a bondade com os maldosos; e, por estranho que pareça, não sou grato a esses professores."

5. “O amigo é a resposta aos teus desejos. Mas não o procures para matar o tempo! Procura-o sempre para as horas vivas. Porque ele deve preencher a tua necessidade, mas não o teu vazio.” 

6. "Quando o amor vos fizer sinal, segui-o; ainda que os seus caminhos sejam duros e escarpados. E quando as suas asas vos envolverem, entregai-vos; ainda que a espada escondida na sua plumagem vos possa ferir."

7. "Tartarugas conhecem as estradas melhor do que os coelhos."

8. "Um livro e como uma janela. Quem não o lê, é como alguém que ficou distante da janela e só pode ver uma pequena parte da paisagem."

9. "A música é a linguagem dos espíritos."

10. "Uma voz não pode transportar a língua e os lábios que lhe deram asas. Deve elevar-se sozinha no éter."
Leia Mais ››

16 de agosto de 2016

Hora da Leiturinha

E para os pequenos que curtem um livrinho, a dica é o livro da Fisher-Price!!!

O livrinho é simples, algumas gravuras de bichinhos, mas que prendeu a atenção do Benjamin por vários minutos!!!!

Adquiri o meu na Livraria Universitária(em  Teresina), por R$19,90.

Seguem fotos do livrinho:

Leia Mais ››

25 de junho de 2012

A Espera....

Abri os olhos e vi um céu com nuvens cinzas a pairar sobre minha cama....
Sei que o vento as levará embora, mas parece que ele não quer soprar!
Olho para o lado e vejo apenas um ser transparente sorrindo para mim.
Outro dia ele me falou o seu nome...
Mas o que me incomoda mesmo são as tais nuvenzinhas, se ao menos elas se dissolvessem numa chuva tranquila...
Vento, onde foi parar?
Quando levará embora as nuvens e me trará novamente o sol?

Espera...

A espera

Leia Mais ››

21 de junho de 2012

Sobre O Amor de khalil Gibran - O Profeta)

Sobre o amor

Então Almitra disse, fala-nos do Amor.

E ele ergueu a cabeça e olhou para o povo e caiu uma grande imobilidade sobre eles. E em voz poderosa ele disse:

Quando o amor vier ter convosco,
Seguros embora os seus caminhos sejam árduos e sinuosos.
E quando as suas asas vos envolverem, abraçai-o, embora a espada oculta sob as asas vos possa ferir.
E quando ele falar convosco, acreditai,
Embora a sua voz possa abalar os vossos sonhos como o vento do norte devasta o jardim.
Pois o amor, coroando-vos, também vos sacrificará. Assim como é para o vosso crescimento também é para a vossa decadência.
Mesmo que ele suba até vós e acaricie os mais ternos ramos que tremem ao sol,
Também até as raízes ele descerá e abana-las-à
Enquanto elas se agarram a terra.
Como molhos de trigo, ele vos junta a si.
Vista-vos para vos pôr a nu.
Peneira-vos para vos libertar das impurezas.
Mói-vos até a alvura.
Amassa-vos até vos tomardes moldáveis;
E depois entrega-vos ao seu fogo sagrado, para que vos torneis pão sagrado para a sagrada festa de Deus.

Toda estas coisas vos fará o amor até que conheçais os segredos do vosso coração, e, com esse conhecimento, vos tomeis um fragmento do coração da Vida.

Mas se, receosos, procurardes só a paz do amor e o prazer do amor.
Então é melhor que oculteis a vossa nudez e saias do amor, para o mundo sem sentido onde rireis, mas não com todo o vosso riso, e chorareis mas não com todas as vossas lágrimas.

O amor só se dá a si e não tira nada senão de si;
O amor não possui nem é possuído;
Pois o amor basta-se a si próprio.

Quando amardes não deveis dizer "Deus está no meu coração", mas antes "Eu estou no coração de Deus".

E não penseis que podeis alterar o rumo do amor, pois o amor, se vos achar dignos, dirigirá o seu curso.

O amor não tem outro desejo que o de se preencher a si próprio.

Mas se amardes e tiverdes desejos, que sejam esses os vossos desejos:
Fundir-se e ser como um regato que corre e canta a sua melodia para a noite.

Para conhecer a dor de tanta ternura.
Ser ferido pela vossa própria compreensão do amor;
E sangrar com vontade e alegremente.

Despertar de madrugada com um coração alado e dar graças por mais um dia de amor;
Repousar ao fim da tarde e meditar sobre o êxtase do amor;
Regressar para casa à noite com gratidão;
E depois adormecer com uma prece para os amados do vosso coração e um cântico de louvor nos vossos lábios.

Trecho do livro O Profeta, de Khalil Gibran
Leia Mais ››

21 de junho de 2011

Diário de uma Paixão - Resenha do Livro

Resenha do Livro Diário de uma Paixão de Nicholas Sparks.


Quem aí ainda não conhece o livro Diário de uma Paixão? Vocês não sabem o que estão perdendo. Confiram comigo!!

Sinopse:

"Diário de Uma Paixão. Este livro retrata uma rara e bela relação que resistiu ao tempo e as provações impostas pela vida. O autor se consagra nesta história clássica ao retratar de uma maneira excepcional a mais importante das emoções que nos mantém. Com mais de 12 milhões de cópias vendidas e uma adaptação para o cinema, este livro emocionou as pessoas ao redor do mundo e já foi traduzido para mais de 20 línguas."

Diário de uma paixão (“The Notebook”) é, um dos mais famosos livros do Nicholas Sparks.

Ele conta a história de de Allison Nelson e Noah Calhoun que se inicia no verão de 1946. Allie está de férias na casa de campo dos pais, na pequena cidade de Nova Berna, na Carolina do Norte.

Ela é de uma família tradicional e rica, e se apaixona por Noah, que não tem muito dinheiro, depois de serem apresentados por um amigo em comum.

Eles começam a sair e se divertir bastante e começa a namorar. Pouco depois, a mãe de Allie interfere e leva a filha embora de Nova Berna. Então Noah começa a escrever cartas para sua amada, mas elas nunca são entregues.

Após muitos anos, Allie está próxima de se casar, quando ela vê um artigo no jornal falando de Noah e da restauração de uma casa antiga, então ela parte para Nova Berna para ver com seus próprios olhos. 
Chegando lá, eles descobrem que aquele amor ainda existe, trazendo para Allie infinitas dúvidas sobre o futuro.

O Livro Diário de uma Paixão é simplesmente emocionante, que consegue penetrar lá no íntimo da nossa alma e aflorar nossos sentimentos. De início pode parecer apenas mais uma história comum de romance, porém ela é surpreendente.
Confesso que as últimas páginas do livro me fizeram derramar rios de lágrimas, chorei mesmo.

Creio que muitos já conhecem o filme, mas recomendo ler a obra, pois vocês conseguirão uma captar a verdadeira essência desse romance.

Deixo com vocês um trecho do livro e um trailer do filme:

  "A razão pela qual dói tanto nos separarmos é porque as nossa almas estão ligadas. Talvez sempre tenham sido assim e para sempre serão. Talvez, tenhamos vivido mil vidas antes desta, e em todas elas tenhamos nos encontrado. E, talvez, em cada uma delas tenhamos sido obrigados a nos separar pelos mesmos motivos. Isso significa que esta despedida é, ao mesmo tempo, um adeus pelos últimos dez mil anos e um prelúdio do que virá.
   Quando olho para você, vejo a sua beleza e seu encanto e sei que ficaram mais fortes a cada vida que você viveu. E sei que passei todas as vidas, antes desta, procurando você. Não alguém como você, mas você, porque a sua alma e a minha têm de estar sempre juntas. E assim, por alguma razão que nenhum de nós dois entende, fomos forçados a dizer adeus.
   Eu adoraria dizer que tudo vai dar certo para nós, e prometo fazer tudo que eu puder para que isso aconteça. Mas se mais voltarmos a nos encontrar, e se isto for verdadeiramente uma despedida, sei que nos veremos em outra vida. Nós nos encontraremos de novo, e talvez até lá as estrelas tenham mudado, e então nós nos amaremos, não só naquele momento, mas por todas as vidas que tivemos antes."






Beijos e até a próxima.




Diário de uma Paixão

Leia Mais ››

13 de junho de 2011

Still True - Feist

Still True - Feist

I like my covers to be heavy
So I don't get cold when I sleep
My love affairs always seem unsteady
And I never go half-way when I weep

Take me anywhere
With you
Take me in your care
With you
Take me anywhere
With you
Take me anywhere
With you
I'm still true

Take on my spine and spit shine it
Pull on my heart and unwind it
Fold my wings back off my shoulderblades
And peel me

Take me anywhere
With you
Take me anywhere
With you
Take me anywhere
With you
Take me anywhere
With you

Take me anywhere
With you
Take me anywhere
With you
Take me anywhere
With you
Take me anywhere
With you

Still true
Leia Mais ››

Átila Siqueira - Alma Negra

Um pequeno poema de Átila Siqueira - Alma Negra



Minha alma é má,
É negra, é triste,
Sente dor.
Sente falta
Do teu amor.

Minha alma é negra
Como uma triste flor,
Que resiste ao inverno,
Seca, murcha, triste,
Solitária, melancólica,
E vivendo
Uma grande dor.

Minha alma
Tornou-se má,
Tão quanto frio
Tornou-se
Meu coração.
Quando tentava
Provar-te meu amor.
Quando tentava
Provar-te
Minha devoção.

Minha alma
É um poço escuro.
Uma caverna
De solidão.
Um abismo frio
E sem vida.
Um lugar remoto
De dor e desilusão.

Assim é minha alma,
Envolta em neblina densa.
Envolta na neblina da paixão.
Cega por um grande amor.
Mergulhada em uma
Grande escuridão.

Essa é minha alma negra,
Que um dia foi branca,
Como as nuvens
De um dia de verão.
E que escureceu
Por perder as esperanças.
Escureceu por viver na solidão.
Escureceu pela vida sem amor.
Escureceu pela falta de emoção.

Essa é minha alma negra,
Mais negra
Que a própria escuridão.
Leia Mais ››

11 de janeiro de 2011

A Coruja Branca - Um Poema de Lêdo Ivo

A coruja branca

A Coruja Branca

Em minha casa entre as árvores ouço o rumor da noite.
O vento escorraça os astros crepitantes
As montanhas descem em direcção ao mar como rebanhos
que não tivessem esperado a licença da aurora para
a migração necessária.
E a erva cresce.
E a água corre.
E o mundo recomeça
como uma palavra interrompida.
E as nuvens caem do céu e rastejam no caminho danificado pelas chuvas de janeiro.
Um pio atravessa a folhagem murmurante.
A coruja branca, minha irmã sedentária,
vigia na escuridão o mundo abandonado
por tantas pálpebras fechadas.

Lêdo Ivo
Leia Mais ››

Instagram@biashaina