Mostrando postagens com marcador sonhos. Mostrar todas as postagens
Mostrando postagens com marcador sonhos. Mostrar todas as postagens
23 de outubro de 2017

Leitura: Sonhar é Preciso

Leitura: Sonhar é Preciso, sonhos, dreams

Sem sonhos, as pedras do caminho tornam-se montanhas, os pequenos problemas são insuperáveis, as perdas são insuportáveis, as decepções transformam-se em golpes fatais e os desafios em fonte de medo. 

Voltaire disse que os sonhos e a esperança nos foram dados como compensação às dificuldades da vida. Mas precisamos de compreender que os sonhos não são desejos superficiais. Os sonhos são bússolas do coração, são projetos de vida. Os desejos não suportam o calor das dificuldades. Os sonhos resistem às mais altas temperaturas dos problemas. Renovam a esperança quando o mundo desaba sobre nós. 

John F. Kennedy disse que precisamos de seres humanos que sonhem o que nunca foram. Tem fundamento o seu pensamento, pois os sonhos abrem as janelas da mente, arejam a emoção e produzem um agradável romance com a vida. 

Quem não vive um romance com a sua vida será um miserável no território da emoção, ainda que habite em mansões, tenha carros luxuosos, viaje em primeira classe nos aviões e seja aplaudido pelo mundo. 

Precisamos de perseguir os nossos mais belos sonhos. Desistir é uma palavra que tem de ser eliminada do dicionário de quem sonha e deseja conquistar, ainda que nem todas as metas sejam atingidas. Não se esqueça de que você vai falhar 100% das vezes em que não tentar, vai perder 100% das vezes em que não procurar, vai ficar parado 100% das vezes em que não ousar andar. 

Como disse o filósofo da música, Raul Seixas: "Tenha fé em Deus, tenha fé na vida, tente outra vez..." Se você sonhar, poderá sacudir o mundo, pelo menos o seu mundo...
Se você tiver de desistir de alguns sonhos, troque-os por outros. Pois a vida sem sonhos é um rio sem nascente, uma praia sem ondas, uma manhã sem orvalho, uma flor sem perfume. 

Sem sonhos, os ricos ficam deprimidos, os famosos aborrecem-se, os intelectuais tornam-se estéreis, os livres tornam--se escravos, os fortes tornam-se tímidos. Sem sonhos, a coragem dissipa-se, a inventividade esgota-se, o sorriso vira um disfarce, a emoção envelhece. 

Liberte a sua criatividade. Sonhe com as estrelas, para poder pisar a Lua. Sonhe com a Lua, para poder pisar as montanhas. Sonhe com as montanhas, para pisar sem medo os vales das suas perdas e frustrações. 

Apesar dos nossos defeitos, precisamos de ver que somos pérolas únicas no teatro da vida e compreender que não existem pessoas de sucesso ou pessoas fracassadas. O que existe são pessoas que lutam pelos seus sonhos ou desistem deles. 

Augusto Cury, in 'Nunca Desista dos Seus Sonhos'

11 de janeiro de 2017

Coisa Estranha...


noite linda
Fonte: Google Imagens


Coisa Estranha!!


Era noite e ventava muito. Me lembro apenas de estar dormindo e pouco depois estava fora de casa no meio do vento com vestido negro bem fluído, balançando ao vento e pés descalços.

Fui andando até encontrar um antigo trailler do meu tio, só que não era um o trailler, era uma passagem para um lugar estranho, com plantas estranhas e pessoas estranhas... (Não lembro o que acontece).

Depois estava sentada com alguns amigos e sinto a presença de vovó me falando para procurar algo dentro de mim, só assim poderia liberar todo meu poder.
Fui treinando meus poderes, podia controlar o vento e alguns animais e conseguia mexer objetos de lugar.... E como sempre minha coruja branca estava comigo.

....Não lembro como  fui parar no lugar... era um corredor que dava para uma sala. Sentia a presença de algo estranho e outra que me chamava. Fui até a sala, lá tinha uma bruxa(algo parecido) muito má ameaçando alguém. Consegui espantar ela com ajuda  de um redemoinho que fiz e da coruja..Ela saiu gritando, grito de gelar alma.

Fui ver quem era a pessoa que ela tava ameaçando e para minha surpresa era amiga minha Adriana, só que ela estava muito mal, parecia hipnotizada/ enfeitiçada.
Depois disso, todos: eu e amigos, sabíamos que devéamaos sair dali. Fugimos para um lugar mais estranho ainda que parecia um teatro abandonado, tinha várias pessoas e um professor de dança, mas o lugar causava arrepios no nosso grupo. Lá arranjaram quartos e banheiros para nós.

Saímos eu, Adriana, Carol e outra amiga que não sei quem é e fomos tomar banho. O banheiro era estranho, tinha dois chuveiros  e uma imensa banheira embaixo, parecia sujo e velho.

Adriana e Carol entraram primeiro, eu e a outra entramos depois. Quando vamos entrando um lagarto amarelo e laranja com umas inscrições na pele sai de dentro de um cano ameaçando pegar a Adriana, conseguimos espantar-lo e tirar Dri de dentro da banheira( parecia hipnotizada). Então lagarto olhou para mim com ódio e reconheci que era a bruxa má de antes. 

Voltamos correndo para parte principal do teatro e fugimos por uma escada velha... E Continuamos fugindo...

Detalhes:

- Todos nós eramos feiticeiros/bruxos/algum ser que conseguia invocar elementos, animais e lançar feitiços.

- Roupas de todos eram vestidos fluidos de várias cores, capas escuras de veludo, calças. Únicas diferentes eram eu e Adriana, ambas usavam mesma roupa: Vestido preto fluido com algumas camadas com tecido branco, mesmos enfeites e jóias, descalças.

- Não lembro em que momento falaram para gente que eramos ligadas pelo espírito e que juntas iriamos acabar com a bruxa má.(se é que era uma bruxa?), por isso eramos iguais(roupas, acessórios), mas cada uma tinha poder que completava o outro.

- Como sempre minha coruja branca estava lá.

Espero que tenham gostado!!!

Beijos e até a próxima

Quem Sou Eu

Beatriz, 34 anos, Aquariana, viciada por batons, fotografia, livros, viagens, moda e tudo que envolva este universo feminino. Maiores sonhos: Viajar e conhecer novos lugares!

Arquivos do Blog

Facebook

@b_shainavisualdesing

Pesquisar

Google+ Badge

Seguidores

Favoritos

Visualizacoes

Onde me Encontrar

Follow


Me Siga no Instagram @biashaina